ASP.Net – Web Application Projects x Web Site Projects

No Visual Studio, você pode criar Web Application Projects ou Web Site Projects. É melhor escolher o tipo certo antes de criar um projeto web, porque pode ser demorado, difícil e propenso a erros para depois converter de um tipo para o outro.

Web Application Project

Web Application Project ou Web Site Project? Estas duas opções de criar uma aplicação web costumam gerar diversas dúvidas e problemas. Este artigo aborda todas as vantagens e desvantagens de cada uma para que a melhor escolha seja tomada conforme o seus cenários e necessidades.

Nota
Para um novo desenvolvimento é recomendado que seja escolhido o Web Application Project. Este artigo explica que Web Site Projects possuem algumas vantagens, mas muitos desenvolvedores que escolhem Web Site Projects, eventualmente descobrem que as desvantagens superam as vantagens percebidas. Além disso, à medida que novos recursos ASP.Net são desenvolvidos eles não vão estar sempre disponíveis para Web Site Projects. Por exemplo, a versão do Visual Studio 2013 possui novas ferramentas para a criação de projetos web e esta nova ferramenta vai trabalhar apenas com Web Application Projects. Para mais informações consulte Creating an ASP.NET Web Project in Visual Studio 2013.

Este artigo contém as seguintes seções:

Cenários

Cenários em que os Web Application Projects são uma escolha indicada incluem as condições:

    • Você quer ser capaz de usar o recurso Edit and Continue característico do depurador do Visual Studio.
    • Você deseja executar testes de unidade em código que está nos arquivos de classe que estão associados a páginas ASP.Net.
    • Você quer se referir às classes que estão associadas com as páginas e user controls a partir de classes standalone.
    • Você quer estabelecer dependências do projeto entre vários projetos web.
    • Você quer que o compilador crie um assembly único para todo o site.
    • Você quer controle sobre o nome do assembly e número de versão que é gerado para o site.
    • Você quer usar MSBuild ou Team Build para compilar o projeto. Por exemplo, você pode querer adicionar passos prebuild e postbuild.
    • Você quer evitar colocar o código-fonte em um servidor de produção.

Cenários em que Web Site Projects são uma escolha indicada incluem as condições:

    • Você deseja incluir o código C # e Visual Basic em um único projeto web. (Por padrão, uma aplicação web é compilada com base em configurações de idioma no arquivo de projeto. Exceções podem ser feitas, mas é relativamente difícil.)
    • Você deseja abrir o site em produção no Visual Studio e atualizá-lo em tempo real, utilizando FTP.
    • Você não quer ter que compilar explicitamente o projeto.
    • Se você pré-compilar o site, você quer que o compilador crie vários assemblies para o site, que pode incluir um assembly por página ou controle de usuário, ou um ou mais assemblies por pasta.
    • Você quer ser capaz de atualizar arquivos individuais na produção copiando apenas novas versões para o servidor de produção, ou editando os arquivos diretamente no servidor de produção.
    • Se você pré-compilar o site, você quer ser capaz de atualizar páginas da Web ASP.NET. Individuais (aspx) sem ter que recompilar todo o site.
    • Você gosta de manter seu código fonte no servidor de produção, pois pode servir como uma cópia de segurança adicional.

Resumo das Diferenças

A tabela a seguir resume as principais diferenças.

Área Web Application Projects Web Site Projects
Estrutura do arquivo de projeto
  • Um arquivo de projeto Visual Studio (. Csproj ou. Vbproj) armazena informações sobre o projeto, tais como a lista de arquivos que estão incluídos no projeto, e todas as referências de projeto a projeto.
  • Não há nenhum arquivo de projeto (. Csproj ou. Vbproj). Todos os arquivos em uma estrutura de pastas são automaticamente incluídas no site.
Compilação
  • O código fonte é compilado no computador que é usado para o desenvolvimento ou source control.
  • Por padrão, a compilação de arquivos de código (excluindo. Arquivos.ascx aspx e.) Produz um único assembly.
  • O código-fonte é normalmente compilado dinamicamente (automaticamente) pelo ASP.NET no servidor pela primeira vez quando um request é recebido depois que o site foi instalado ou atualizado. É possível pré-compilar o site (compilar com antecedência em um computador de desenvolvimento ou no servidor).
  • Por padrão, a compilação produz múltiplos assemblies.
Namespaces
  • Namespaces explícitos são adicionados a páginas, controles e classes por padrão.
  • Namespaces explícitos não são adicionados a páginas, controles e classes por padrão, mas você pode adicioná-los manualmente.
Desenvolvimento
  • Você copia o assembly para o servidor. O assembly é produzido através da compilação do aplicativo.
  • O Visual Studio fornece ferramentas que se integram com Web Deploy (ferramenta de deploy para IIS) para automatizar muitas tarefas de implantação.
  • Você copia os arquivos de origem do aplicativo em um computador que tem o IIS instalado.
  • Se você pré-compilar o site em um computador de desenvolvimento, você pode copiar os assemblies produzidas por compilação para o servidor IIS.
  • O Visual Studio fornece ferramentas que se integram com Web Deploy (ferramenta de deploy para IIS) para automatizar muitas tarefas de implantação.

Estrutura de Arquivos

Web Application Projects usam arquivos de projeto do Visual Studio (. Csproj ou. Vbproj) para acompanhar as informações sobre o projeto. Isso torna possível especificar quais arquivos são incluídos ou excluídos do projeto e, portanto, os arquivos que são criados durante uma compilação.

Para Web Site Projects todos os arquivos em uma estrutura de pastas são automaticamente considerados para serem incluídos no site. Se você quiser excluir algo da compilação, você deve remover o arquivo da pasta do projeto do web site ou alterar a sua extensão de nome de arquivo para uma extensão que não é compilado e não é enviado ao IIS.

Uma vantagem de usar arquivos de projeto em Web Application Projects é o seguinte:

  • É fácil de remover temporariamente os arquivos do site, mas ainda certificar-se de que você não perdê-los, porque eles permanecem na estrutura da pasta. Por exemplo, se uma página não está pronta para ser implantada, você pode excluí-la temporariamente a partir da compilação sem excluí-la da estrutura da pasta. Você pode implantar o assembly compilado e em seguida incluir o arquivo no projeto novamente. Isto é especialmente importante se você estiver trabalhando com um repositório de source control.

Uma vantagem de usar estrutura de pastas sem arquivos de projeto em Web Site Projects é o seguinte:

  • Você não tem que gerenciar a estrutura do projeto exclusivamente no Visual Studio. Por exemplo, você pode copiar os arquivos para o projeto ou excluí-los do projeto usando o File Explorer.

Compilação

Para Web Application Projects, você normalmente pode compilar o projeto no Visual Studio ou usando um ASP.Net batch compiler em um computador que não é o servidor IIS de produção. Todos os arquivos de classe code-behind e arquivos de classe standalone no projeto são compilados em um único assembly, que é então colocado na pasta Bin do Web Application Projects. (Os arquivos. Aspx e. Ascx são compilados dinamicamente de forma semelhante ao que é feito para Web Site Projects.)

Para Web Site Projects, você não tem que compilar manualmente o projeto. Web Site Projects normalmente são compilados dinamicamente pelo ASP.NET (tanto no computador de desenvolvimento e servidor IIS de produção). Você pode escolher entre o modo de compilação em lotes, que normalmente produz um assembly por pasta e modo de compilação fixa, que normalmente produz um assembly para cada página ou user control.

Vantagens do modelo de compilação de Web Application Projects incluem o seguinte:

    • Você pode usar o MSBuild para criar um custom batch-compilation process.
    • É fácil especificar os atributos do assembly, tais como nome e versão.
    • Compilando com antecedência garante que os usuários não tenham que esperar enquanto o site compila no servidor de produção. (Se o site é muito grande, compilação dinâmica de um Web Site Project pode levar uma quantidade considerável de tempo. Compilação dinâmica ocorre quando um request para um site é recebido após uma atualização, o request que desencadeia a compilação pode ser retardado enquanto os recursos necessários são compilados. Se o atraso for inaceitável, é possível pré-compilar o site. No entanto, em seguida, algumas das vantagens da compilação dinâmica são perdidas.)
    • Você tem o controle completo sobre onde colocar os arquivos de código fonte na estrutura de pasta do projeto e como as classes no projeto referem-se uns aos outros. (Compilação dinâmica requer que o código fonte para todas as classes que são usados em todo o site deve estar na pasta App_Code).

Vantagens do modelo de compilação para Web Site Projects incluem o seguinte:

    • Você pode testar as páginas específicas, independentemente do estado de outras páginas. Isso ocorre porque a rodar uma página individual não requer que todo o site seja compilado com sucesso, apenas a página e quaisquer componentes que depende, como o código na pasta App_Code ou no Global.asax. (Em um Web Application Project, se houver erros de compilação em qualquer lugar do site, você não pode criar os assemblies e, portanto, não pode testar até mesmo as partes do site que compilaram.)
    • É fácil atualizar um site em produção. Você pode atualizar os arquivos de código fonte individuais no servidor de produção sem ter que recompilar explicitamente o site. Você pode atualizar arquivos individuais que estão prontos para a implantação, mesmo que outros arquivos não estejam prontos devido a erros de compilação. Você também pode abrir o site no servidor IIS de produção diretamente no Visual Studio e atualizar o site em tempo real.
    • Pré-compilação de vários assemblies pode ter uma vantagem de desempenho em alguns cenários. Um exemplo típico é um site que tem muitas páginas com um monte de código escrito para eles. A maioria das páginas raramente são solicitadas e só algumas são usadas com freqüência. Se você compilar um site como este em várias assemblies o servidor de produção pode carregar apenas os assemblies que são necessários para as requisições atuais. Se uma página não é solicitada, a sua assembly correspondente não será carregada.
Nota
Não há diferença de desempenho entre um Web Site Project e um Web Application Project. As únicas exceções significativas são as que já foram observadas e por uma questão prática que se aplicam apenas aos sites muito grandes. O primeiro request para o web site pode requerer o site a ser compilado, o que pode resultar em um atraso. Se o site está sendo executado em um servidor IIS que possui pouca memória, possuindo todo o site em um único assembly pode usar mais memória do que seria necessário para vários assemblies.

Deploy

Para realizar o deploy de um Web Application Project, você pode copiar o assembly que é criado ao compilar o projeto para um servidor IIS. Em contraste, para realizar o deploy de um Web Site Project, você pode normalmente copiar os arquivos de origem do projeto para um servidor IIS. (Qualquer uma destas tarefas pode ser feita manualmente ou através de ferramentas de deploy).

Vantagens da estratégia de deploy de Web Application Projects incluem o seguinte:

    • Evitar a exposição de código-fonte no servidor IIS. Em alguns cenários, tais como ambientes de hospedagem compartilhada, você pode estar preocupado com o acesso não autorizado ao código fonte no servidor IIS. (Para um Web Site Project, você pode evitar este risco pré-compilando em um computador de desenvolvimento e realizando o deploy dos assemblies gerados em vez do código fonte. Entretanto, nesse caso, você perde alguns dos benefícios de facilidade de atualizações do site).
    • O deploy muitas vezes envolve outras tarefas além de copiar assemblies ou código para um servidor. Por exemplo, os scripts de banco de dados podem precisar serem executados em produção e connection strings no arquivo Web.config podem precisar serem alteradas para um servidor de produção. O Visual Studio fornece ferramentas que com um clique publicam que trabalham com Web Application Projects para automatizar muitas destas tarefas. Essas ferramentas não estão disponíveis para Web Site Projects.

Vantagens da estratégia de deploy para Web Site Projects incluem o seguinte:

    • Se você fizer uma pequena mudança em um site, você não tem que realizar o deploy de todo o site. Em vez disso, pode copiar apenas o arquivo alterado para o servidor IIS de produção. Você também pode editar arquivos diretamente no servidor de produção. (Como os arquivos de código fonte de um Web Application Projects são compilados em um único arquivo assembly, você deve realizar o deploy de todo o site, mesmo para pequenas mudanças, a menos que a única mudança é para um arquivo aspx ou ascx).

Fonte

4 ideias sobre “ASP.Net – Web Application Projects x Web Site Projects

  1. Oi Eduardo,
    Muito boa explicacao. Eu sou novo nesse tipo de desenvolvimento e estou tentando desenvolver um relatorio que utiliza dados de um banco de dados SQL. Voce teria um codigo-exemplo.

  2. Muito bom o artigo. Eu tenho um projeto grande em Website e estou muito interessado em mudá-lo para web project. Alguma dica ou material para eu usar como referência?
    Agradecido.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *