Prevenindo ataques CSRF no ASP.NET Core

Ataques CSRF são bem comuns, o CSRF está listado como a 909° vulnerabilidade mais perigosa já encontrada em um software e é de total responsabilidade do desenvolvedor evitar isto.

Ataque CSRF no ASP.NET Core

CSRF significa Cross-Site Request Forgery (Falsificação de solicitação entre sites).

O CSRF explora a confiança que um website tem do navegador do usuário. Portanto um ataque CSRF é baseado em transmitir um comando não autorizado através de um usuário que o site confia.

Cenário prático de um ataque CSRF

João é administrador de um site de e-commerce e está em seu ambiente de trabalho quando recebe um e-mail que oferece uma promoção imperdível e ao visitar o site da promoção existe um botão para ver mais detalhes, algo assim:

Assim que João clica no botão um post altera a senha de administrador do site e como João é o próprio administrador e estava logado o site executa sua solicitação de imediato. Foi tarde demais para evitar o ataque bem sucedido de um ex-funcionário que estava chateado com a empresa e conhecia a aplicação.

Pode parecer Hollywoodiano demais, mas acontece bastante!

Como evitar o CSRF?

Isto é de total responsabilidade do desenvolvedor, mas o ASP.NET MVC desde suas versões iniciais possui um filtro especial para evitar este tipo de ataque que é o ValidateAntiForgeryToken.

O exemplo abaixo mostra a implementação na Controller e na View:

PS – Apesar de ser permitido não é necessário declarar o AntiForgeryToken na View, pois toda View Razor é protegida automaticamente de CSRF e será gerado um input hidden com o “__RequestVerificationToken” a cada requisição.

Como funciona o ValidateAntiForgeryToken?

O token gerado na View é baseado no usuário logado e na sessão do browser e é submetido via POST para a Controller que deve conter o atributo [ValidateAntiForgeryToken] declarado no método.

Se o servidor recebe um token que não corresponde a identidade do usuário autenticado, a solicitação será rejeitada. O token é exclusivo e imprevisível. O token também pode ser usado para garantir o sequenciamento adequado de uma série de solicitações (página garantia 1 precede a página 2 que precede a página 3).

Se o filtro ValidateAntiForgeryToken estiver declarado o ataque que simulamos no cenário prático não teria sido efetuado com sucesso, pois a aplicação teria rejeitado o POST e retornado um erro 400 (Bad Request).

A OWASP (Open Web Application Security Project) recomenda que todo verbo POST, PUT e DELETE estejam protegidos deste tipo de ataque. (Esta implementação não se aplica no uso de APIs).

Aplicando a proteção contra o CSRF de forma global no ASP.NET Core

É possível que por um deslise o desenvolvedor esqueça de usar o ValidateAntiForgeryToken como atributo em seus métodos, para evitar isto podemos usar a implementação a seguir no Startup.cs e deixar a validação de forma global

Assim não será mais necessário se preocupar com a implementação de proteção do CSRF no código e caso haja necessidade de ignorar a validação de CSRF basta usar o atributo [IgnoreAntiforgeryToken] no método.

O filtro AutoValidateAntiforgeryTokenAttribute utilizado no Startup.cs é inteligente e aplica as validações de CSRF apenas para verbos que modificam o estado de um registro (POST, PUT e DELETE)

PS – Os verbos GET, TRACE etc são idempotentes por natureza e não devem fazer uso de validação de CSRF.

Resumindo

A prevenção de CSRF é apenas uma das preocupações de um desenvolvedor web, existem diversos outros tipos de ataques e eu recomendo que todo desenvolvedor tenha no mínimo o conhecimento deles. Recomendo a leitura do guia OWASP para aplicações .NET que resume os tipos, como funcionam e como se prevenir de cada um deles.

Este é a primeira postagem de uma lista de posts de segurança no ASP.NET Core que eu irei escrever daqui para frente.


Vamos continuar a troca de experiências, deixe seu comentário abaixo. Se gostou e concorda com o artigo, compartilhe com seus colegas para transmitirmos o conhecimento para o máximo de pessoas possíveis.

6 ideias sobre “Prevenindo ataques CSRF no ASP.NET Core

  1. Excelente artigo. Meus Parabéns. Pelo que entendi do seu artigo, em cenários de aplicações com Web API .Net Core e AngularJs como front não é necessário utilizar esta abordagem correto ?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *