78 responses

  1. Tafarel Chicotti
    14 de maio de 2014

    Esperava tanto por uma mudança assim…
    Melhor que isso, só duas vezes isso.

    Responder

    • Eduardo Pires
      14 de maio de 2014

      É a melhor coisa do ASP.NET em 12 anos.

      Responder

  2. Fernando Mamprin
    14 de maio de 2014

    Quase chorei de emoção hahaha.
    Edu parabéns, grande post, novidades extremas, e para nós desenvolvedores uma verdadeira mão na roda.
    Agora com as atualizações constantes tornam os problemas de migração quase nulos, pois, não são grandes as mudanças.

    Tudo isso se deu após a microsoft tornar seus códigos open source não é Edu?

    Estou construindo um blog também e vou atras de informações para postar lá a respeito.

    Edu parabéns novamente, forte abraço.

    Responder

    • Eduardo Pires
      14 de maio de 2014

      Fala Fernando, obrigado!!!

      A Microsoft mudou o pensamento, saiu da idade da pedra e deu ao ASP.NET e muitas outras tecnologias aquilo que precisava!

      O OWIN foi o grande passo e sim, após se tornar open-source muita coisa mudou.

      Abraços!

      Responder

  3. Felipe Furlan da Silva
    14 de maio de 2014

    Eduardo, tudo bem?

    Sensacional!!! Finalmente sinto que estamos indo no caminho certo.

    Porém, sou muito cético com relação a adoção de novas tecnologias por empresas aqui em nosso país.

    Sinto nos últimos anos a Microsoft mais do que nunca levando as novidades aos clientes. Porém, continua enxergando resistência por parte das empresas. Exemplo disso são as diversas empresas que possuem aplicações rodando no Framework 2.0, 3.5!

    Você acha que isso vai mudar agora? Qual seu feeling?

    Abs!!

    Responder

    • Eduardo Pires
      14 de maio de 2014

      Olá Felipe!

      Eu penso assim, aqui no Brasil principalmente tudo é encarado como custo, pq nossos gestores não sabem fazer conta, mas quando a dor é insuportável ai alguma coisa tende a mudar.

      Nós precisamos é contaminar o máximo dos desenvolvedores parados no tempo para ajudarmos o movimento pró mudanças. Hoje em dia tem muita gente acomodada com seu WebForms. Hoje em dia é nuvem, é performance, é sistema que não pode parar um segundo. A solução dos problemas está ai, tem que abraçar.

      Acredito que a maturidade vai chegar cada vez mais rápido 🙂

      Abs!

      Responder

  4. Rafael Augusto Melo de Souza
    14 de maio de 2014

    Será que muda algo em relação ao desempenho? Melhora? Piora?

    Parabéns pelo post, logo mais vou testar ele pra ver…

    Responder

    • Eduardo Pires
      14 de maio de 2014

      Olá Rafael! Obrigado!!!

      Melhora MUITO o desempenho, bota mais de 100% ai…

      Abraços.

      Responder

  5. Erick Rezende
    14 de maio de 2014

    Post bastante esclarecedor! Parabéns!

    Responder

    • Eduardo Pires
      14 de maio de 2014

      Obrigado Erick!

      Abs!!!

      Responder

  6. Yan Justino
    14 de maio de 2014

    Coisa linda de DEUS!

    Responder

    • Victor Cunha Cavalcante
      14 de maio de 2014

      Quero royalties pela frase.

      Responder

      • Yan Justino
        14 de maio de 2014

        kkkkkk. Victor merece! “Coisa linda de DEUS!” (Victor Cavalcante)

        Responder

    • Eduardo Pires
      14 de maio de 2014

      Coisa Linda de todos os tempos!!! 🙂

      Abs!

      Responder

  7. Thiago Moreira
    14 de maio de 2014

    Emocionado, realmente todo o esforço da comunidade chegou aos ouvidos da microsoft! Bela atualização!

    Responder

    • Eduardo Pires
      14 de maio de 2014

      Aplausos!!! Mandaram muito bem 🙂

      Abs!

      Responder

  8. Victor Cunha Cavalcante
    14 de maio de 2014

    Muito bom

    Responder

    • Eduardo Pires
      14 de maio de 2014

      Muito obrigado Victor!

      Vamos bombar essa comunidade!!!

      Abs!

      Responder

  9. douglas alonso
    14 de maio de 2014

    Parabens pelo seu artigo, muito esclarecedor.

    Responder

    • Eduardo Pires
      14 de maio de 2014

      Muito obrigado Douglas!

      Abs!

      Responder

  10. Felipe Rocha
    14 de maio de 2014

    Sensacional, se o time do ASP.NET (auxiliado pela comunidade agora xD) de fato entregar oque o Hanselman prometeu, teremos uma plataforma com o poder, performance e escalabilidade de uma linguagem compilada e, ao mesmo tempo a flexibilidade e facilidade de uma linguagem dinâmica nível Ruby ou Node, mais uma vez, sensacional 🙂

    Responder

    • Eduardo Pires
      14 de maio de 2014

      Fala Felipe!

      De fato já entregaram!!! Tá ai! Mas claro que falta muita coisa para fechar uma versão RTM, penso que é apenas questão de tempo.

      Responder

  11. Jhonny G. Costa
    14 de maio de 2014

    Olá, sou estudante de Tecnologia em Sistemas para Internet e estou muito feliz de ver essas mudanças para melhor acontecerem justamente quando começo a aprender sobre o padrão ASP.Net MVC. O post sanou minhas dúvidas, obrigado por compartilhar o conhecimento!

    Responder

    • Eduardo Pires
      14 de maio de 2014

      Olá Jhonny,

      Ótimo momento para entrar na tecnologia… Aproveite, acesso fácil à informação, comunidade ativa, é só mergulhar!

      Obrigado e Abs!

      Responder

  12. Wellington Nascimento
    14 de maio de 2014

    Eduardo, parabéns!

    Os videos e o conteúdo do post foram muito bem explicados.

    Vamos acompanhar a evolução dessa maravilha!! =D

    Abraços!

    Responder

    • Eduardo Pires
      14 de maio de 2014

      Fala Wellington!

      Obrigado!

      Vamos acompanhar pq daqui pra frente o negócio vai ser profissional!!!

      Abs!

      Responder

  13. Lucas Magno
    15 de maio de 2014

    Show Eduardo. Obrigado pelas informações.

    Tira uma duvida minha.

    Atualmente trabalho com desenvolvimento em MVC 4, estava pensando em pegar desde o webforms ate chegar onde esta. Com essa mudança é melhor fazer isso ou começar do mvc 5 direto?

    Vlw.

    Responder

    • Eduardo Pires
      15 de maio de 2014

      Olá Lucas!

      Eu não me daria ao trabalho de conhecer um paradigma antigo, não vai lhe fornecer benefício nenhum, toca aprender MVC 5 mesmo e começa a ver sobre vNext tbm.

      Abs!

      Responder

  14. Marcos – Slipmp (@Slipmp)
    20 de maio de 2014

    Parabens pelo Post!

    Estamos criando um novo projeto aqui na empresa e vamos usar tudo novo “Empresa aqui no Canada, se fosse uma empresa brasileira imadura, certamente iria pelo Web forms ;(”

    Muito obrigado pelo post! Verei o video hoje a noite!

    Responder

    • Eduardo Pires
      21 de maio de 2014

      Muito obrigado Marcos!

      Abs!

      Responder

  15. Luiz
    21 de maio de 2014

    Ótimas novidades, parabéns.

    Responder

    • Eduardo Pires
      22 de maio de 2014

      Obrigado Luiz!

      Abraços!

      Responder

  16. Renato
    25 de maio de 2014

    Fala Eduardo, obrigado ai pelos posts… eu sou iniciante e estou tentando ver as diferenças usando o iis local… não hospedo a aplicação.

    teria alguma materia… ou artigo, algo assim, para me dar uma luz?

    obrigado ai… espero que um dia eu domine isso ai.. rs..

    Responder

    • Eduardo Pires
      27 de maio de 2014

      Olá Renato!

      A principal diferença é se vc usa IIS vc obtém proveito de toda a ferramenta, porém fica preso ao Windows e ao próprio IIS, no caso de SelfHosting você pode utilizar qualquer plataforma, Win/Mac/Linux além de abrir inúmeras possíveis customizações no seu processo de hosting.

      As diferenças são inúmeras, sugiro que leia bastante sobre o project Katana, Helios e ASP.NET vNext.

      Abs!

      Responder

  17. Rodrigo
    27 de maio de 2014

    E sobre a migração dos projetos MVC4 ou MVC5 para o vNext, como será? Muito trabalhosa será?
    Irei iniciar um projeto novo, e fico com medo de iniciar já que logo teremos a versão vnext completa

    Responder

    • Eduardo Pires
      27 de maio de 2014

      A migração deve ser facilitada mas com certeza haverá impactos, depende do como vc ainda usa o MVC, se depende de sessions ou HttpContexts por ex, mais mudanças, se usas da melhor forma, terás menos.

      Vai demorar um pouco, pode botar uns 6 meses pelas minhas estimativas…

      Responder

      • Douglas
        22 de julho de 2014

        Olá Eduardo,

        O que seria essa melhor forma? Não vejo uma aplicação Web sem fazer uso de sessions.

        Qual seria o equivalente de sessions e httpcontexts nesse cenário sugerido?

        Abraços e parabéns pelo post!

        Responder

      • Eduardo Pires
        29 de julho de 2014

        Douglas, obrigado!

        Sessions são malignas, livre-se delas!

        Você pode utilizar Claims, cache, cookies, tudo isso é melhor que session, depende para o que vc quer armazenar existe uma alternativa mais indicada.

        Vou preparar um post sobre isso!

        Abs!

        Responder

      • Douglas
        30 de julho de 2014

        Vlw Eduardo, no aguardo desse novo post!

        Abraço.

        Responder

  18. Pedro Fernnades
    1 de junho de 2014

    Parabéns pelo excelente artigo!
    Eu estava desanimado com o forte acoplamento de toda a stack microsoft, estava disposto a abrir mão mesmo sendo MCPD e ir para as novas tendências como Rails. Mas essas novidades trouxeram um novo ânimo, acredito que o Visual Studio é tão bom e produtivo, que mesmo podendo desenvolver usando o Sublime, ainda opto pelo VS por não existir no mundo uma IDE tão produtiva.

    Uma dúvida Edu, você aconselha já testar o vNext em cases reais? fiz isso com o MVC3 e o EF4.1 e não deu problemas, mas dessa vez são mudanças muito radicais!

    Responder

    • Eduardo Pires
      2 de junho de 2014

      Olá Pedro! Muito obrigado!

      A recomendação é geral, não utilize nenhuma versão do vNext em produção é um Alpha, não tem garantia nenhuma, e nem suporte.

      Assim que o vNext (MVC 6, EF7, SignalR e WebAPI 3) for liberado para uso eu repassarei o anuncio.

      Abraços.

      Responder

  19. Fabio Borges
    3 de junho de 2014

    E aeee Eduardo..

    Show de bola esse artigo..

    Vou procurar saber mais sobre o vNext..
    Pelo jeito as novidades vão fazer grande diferença para o futuro dos desenvolvedores..

    Abraços!!!

    Responder

    • Eduardo Pires
      3 de junho de 2014

      Obrigado Fábio!

      Essa versão é um novo ASP.NET muita coisa nova e totalmente diferente!
      Vc PRECISA conhecer rsss…

      Abs!

      Responder

  20. Jefferson S Nascimento
    5 de junho de 2014

    Muito bom Eduardo!!

    Responder

    • Eduardo Pires
      5 de junho de 2014

      Muito obrigado Jefferson!

      Abs!

      Responder

  21. Humberto Pereira
    9 de junho de 2014

    “Coisa linda de DEUS!” (Victor Cavalcante)…tive que copiar kkk…
    Incrível !!!! pena que acabei de tirar Certificação 70-486 ASP.NET MVC 4 e os cara me manda o 6… bora estudar agora essa nova plataforma… estou super empolgado para começar a desenvolver com ela , e Eduardo Pires parabéns pelo POST super esclarecedor.

    Responder

    • Eduardo Pires
      10 de junho de 2014

      Obrigado Humberto!

      Vc conhece MVC 4 ótimo, não muda muito, o que muda são “por baixo dos panos”. Com certeza vale muito a pena se aprofundar nisso.

      Abraços.

      Responder

  22. Paulo Henrique
    15 de julho de 2014

    Excelente post! Nada melhor para entender o futuro do que conhecer o passado!

    Responder

    • Eduardo Pires
      29 de julho de 2014

      Exatamente!

      Muito obrigado! Abs!!!

      Responder

  23. Francisco
    4 de agosto de 2014

    Ótima matéria Eduardo, parabéns !
    Ainda mais para dar o norte para nóis programadores do Asp.Net classico, por que pelo que estou vendo o nosso asp classico agora é o asp.net web forms hahahhaahah.

    O que você acha do web forms ? Acha que logo a Microsoft vai deixar de suportar e vai acabar morrendo e virando tecnologia legada igual o asp 3 ? Estou com alguns projetos novos no trampo, que estão na fila para entrar como web forms, mas depois que comecei a ler sua matéria sobre o ASP MVC estou com receio de logo o suporte ao Web Forms acabar.

    Abraço !

    Responder

    • Eduardo Pires
      5 de agosto de 2014

      Olá Francisco, obrigado pelo feedback.

      Olha, em relação a ASP quem está na versão clássica ainda está no mínimo 4 versões atrasado… A parte boa é que dá para pular direto para o MVC.
      Dica de amigo, fuja de web forms. Não que ele vá morrer, vai haver suporte ainda, porém na nova versão do ASP.NET vNext ele não existe.

      Simplesmente não existe mais motivos para usar web forms, ainda mais que vocês não entraram em ASP.NET então ótimo, da-lhe MVC!

      Abraços.

      Responder

      • gabriel
        16 de novembro de 2016

        Mais de 2 anos se passaram e continua suporte ao WEB FORM

        Responder

      • Eduardo Pires
        17 de novembro de 2016

        E não terá! WebForms não é compatível com várias premissas da web e por isso não terá continuidade nessa nova era do .NET

        Responder

  24. rcamanducciRobson
    20 de agosto de 2014

    Parabéns Eduardo, eu acredito que agora a Microsoft acertou com ASP.NET vNext, será uma plataforma completa…abs

    Responder

    • Eduardo Pires
      21 de agosto de 2014

      Obrigado Robson,

      Com certeza agora o ASP.NET vai brigar bonito com todas as plataformas.

      Abs!

      Responder

  25. Anderson Fagundes
    21 de agosto de 2014

    Muito bom o post! Saberia dizer se isto também afetaria o desenvolvimento para Sharepoint?

    Responder

    • Eduardo Pires
      22 de agosto de 2014

      Obrigado pelo feedback Anderson,

      Não sei lhe dizer, no primeiro momento penso que não, pois não soube nada a respeito. Existe a integração com o ASP.NET porém a mudança continua do mesmo lado.

      Abs!

      Responder

  26. Adjair Farias
    26 de agosto de 2014

    Velho, a Microsoft simplesmente mitou!!! Parabéns Eduardo…

    Responder

    • Eduardo Pires
      26 de agosto de 2014

      Tá feliz né? eu estou muito! Em novembro estarei em Seattle aprendendo mais detalhes com os engenheiros do ASP.NET, ansioso 😉

      Abs!

      Responder

  27. Josue Lavander
    27 de agosto de 2014

    Vai ser uma ótima oportunidade para eu me atualizar.

    Responder

    • Eduardo Pires
      27 de agosto de 2014

      Bora!

      Responder

  28. tiagosarri
    27 de agosto de 2014

    Primeramente parabens pelo artigo um dos melhores que eu ja vi!

    Agora sobre o vNext, caramba quanta evolução, fico muito feliz em ver como a Microsoft esta mudando o jeito de pensar, nestas plataformas, já programei em Ruby on Rails, e sempre senti que a comunidade de Rails é bem forte. A Microsoft agora esta investindo muito nisto, e esta dando muito certo isto.

    Responder

    • Eduardo Pires
      27 de agosto de 2014

      Obrigado pelo feedback Tiago.

      Com certeza, daqui pra frente vai ser uma tecnologia top e num ambiente amplamente colaborativo.

      Abs!

      Responder

  29. Marcelo Vieira
    30 de agosto de 2014

    Parabéns pelo artigo!
    Estou estudando ASP.NET MVC agora e parti direto para o Vnext. Me tire uma dúvida: Alguma chance de que os arquivos que serão publicados para o servidor sejam compilados, ou criptografador? Deixar todo o código fonte solto no servidor me assusta um pouco. Trabalho com uma solução que é a mesma para muitos cliente. Se o cliente resolver piratear tá muito fácil assim.

    Responder

    • Eduardo Pires
      2 de setembro de 2014

      Olá Marcelo, obrigado pelo feedback!

      Pode compilar sim, o método tradicional ainda deverá ser mantido (eu falo deverá, pois ainda a versão oficial não foi lançada, estou respondendo com o que temos hoje).

      Mas fique tranquilo, pois sua preocupação é bem pertinente, com certeza haverá cobertura para isso.

      Abs!

      Responder

  30. Fernando Jastre
    10 de setembro de 2014

    Boas.. Vou começar a estudar MVC agora, recomenda eu ir direto para o Vnext?

    Responder

    • Eduardo Pires
      15 de setembro de 2014

      Fala Fernando,

      Recomendo iniciar no MVC 5, pois no vNext o que muda é por baixo dos panos… Entenda o ASP.NET e o MVC depois faça um upgrade com o vNext.

      Abs!

      Responder

  31. Henrique Dias
    24 de novembro de 2014

    Bom dia!

    A linguagem de programação server-side que melhor conheço é PHP mas estou com vontade de aprender ASP .NET (C#).

    Recomenda a começar por onde?

    Cumps,

    Responder

    • Eduardo Pires
      13 de janeiro de 2015

      Fala Henrique!

      Recomendo começar estudando C# e posteriormente ASP.NET MVC

      Abs!

      Responder

  32. José Luiz
    6 de janeiro de 2015

    Olá parabéns gostei muito do vídeo,

    Para um projeto grande você acha que devemos esperar a versão final do VS 2015 ? ou começaria no VS 2013 MVC 5 ?

    Não tem data de previsão na microsoft, quando você acha que iram lançar ?

    Obrigado

    Responder

    • Eduardo Pires
      13 de janeiro de 2015

      Fala José!

      Muito obrigado pelo feedback!
      Não tem previsão ainda, mas podemos esperar até meio desse ano.

      De qualquer forma essa tecnologia atual é recomendada sim.

      Abs!

      Responder

  33. Ricardo
    4 de abril de 2015

    Olá Eduardo parabéns pela matéria.
    Tenho uma dúvida.
    Temos um e-commerce que está em produção utilizando EF 6 com Webforms e gostaria de sua opinião, a pergunta é;
    Fazer a migração por partes da aplicação para o MVC 5 até estar 100% MVC ou dá um New Project e começa do zero em MVC e aproveita DAL em EF 6 ?

    Obrigado.

    Responder

    • Igo S Ventura
      14 de julho de 2015

      Olá,

      Tenho uma experiência com esse tipo de migração e posso lhe dizer que realizar a migração por partes, disponibilizando o mesmo em forma de beta para o cliente final é uma boa opção. Além de realizar um “teste em produção” do seu projeto você pode pedir a opinião dos clientes finais e assim seu site iria ficar cada vez mais adaptado ao público. Fazer o mesmo projeto até terminar 100% reaproveitando o DAL também é uma opção viável, mas que pode não ser muito interessante se mensurarmos o tamanho atual do mesmo.

      Responder

  34. Rafael Reis
    30 de maio de 2015

    Olá Eduardo, ótima matéria!!!

    Uma questão: Com a nova onda AngularJS para aplicações Web, você acha que o vNext e AngularJS podem coexistir, ou será necessário optar entre um ou outro?

    Atualmente não vejo muito entusiasmo nos desenvolvedores que estão migrando para Angular em mesclar AjS com Asp. NET MVC.

    Qual sua opnião sobre isso?

    Responder

  35. VS gratuito
    7 de julho de 2015

    Posso fazer uma aplicação no VS Community e comercializar?

    Tudo o que eu faço no Professional eu faço no community no vNext?

    Responder

  36. Jackson
    26 de agosto de 2015

    Tem algum case rodando em plataforma linux?

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back to top
mobile desktop